sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Exemplos - Elanklever

"Há bons exemplos, para que dele possamos tirar informações,
 sendo tais informações tão úteis, que
nos mostra claramente, 
caminhos e ações que não devemos seguir"
Elanklever

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Cristianismo ou O CAMINHO.

CRISTIANISMO OU "O CAMINHO"

Será que fora Jesus que implantou os princípios do Cristianismo ? Lendo a Bíblia, jamais vemos tal
referência. Não lemos em nenhum lugar Jesus dizendo-se "Cristão", ou mesmo seus apóstolos, antes de Jesus ter sido morto e ressuscitado.

A Bíblia cita claramente: Atos 11:26, escrito bem após o evento da crucificação de Jesus. Cita claramente que, pela primeira vez os discípulos foram chamados de Cristãos. Onde e quando? Entre os gentios de
Antioquia. Foram apelidados de cristãos, tal apelido não fora dado por Jesus.

Todos os profetas bíblicos sempre citaram "O CAMINHO", assim também Jesus referiu a si mesmo, Jesus não fundou Cristianismo algum. Isto advém apenas da necessidade do ser humano viver de ismos. Comunismo, budismo, catolicismo e muitos outros ismos.

O apóstolo Paulo em Atos 24:14 e muitos outros lugares assim se expressa, prego O CAMINHO, isto dito pelo maior pregador do "Cristianismo", sem nunca referir-se a este apelido. Será engano de quem? Será que é do apóstolo ou maquinação da mente humana, em colocar desvios na frente dos seguidores ?

Muitos dirão. Há não tem nada haver, caminho, cristianismo é a mesma coisa. Tudo bem, mas nunca vi algum seguidor do caminhismo. Que João Batista pregou que, virá.

Depois surgiram tantos desvios para acomodar o desejo de muitos. Precisa-se de títulos e mais títulos. Placas, faixas, diplomas. Caminhar não é coisa digna para a arrogância religiosa. Trono não se caminha.

Hoje temos; Evangélicos Cristãos, Filosofias Cristãs, Cristandade, Cristianismo, religiões outras ditas cristãs que nada tem haver com os fundamentos do 'CAMINHO' pregado por Cristo.

E "O CAMINHO", será que ficou elas estradas ?

Os próprios Judeus aceitaram-se "O CAMINHO", é só ler a Bíblia que veremos milhares de Judeus se convertendo ao caminho de Jesus. Não aceitavam os desvios em nome de Jesus. Só ler atos 19, e muitos outros lugares da bíblia onde cita que a Igreja prosperava entre os Judeus.

Parece até que hoje a Bíblia não está mais correta. Ou é um instrumento dos ditos "Cristãos", mas sendo um instrumento desafinado, ou não estão afinados a este instrumento.

Os líderes Judeus não aceitaram a Jesus, não aceitaram O CAMINHO, assim como Romanos e outros mais, sendo que hoje assim também ocorre, muitos líderes de nações não aceitam a JESUS, embora muita gente nestas nações o aceite.

E hoje ? Quantos ditos "Cristãos", mantém a Jesus pelo lado de fora? ELE dizendo, eis que bato a porta.

Vamos nos afinar a único instrumento que conta a verdade sobre Jesus ? Ou ainda ficaremos expostos a títulos, placas., sou desta, sou daquela e os desvios continuam a toda. Como diz Habacuque...até quando
Senhor ?

Vamos tirar a poeira do instrumento e fazê tocar melhor nossa vida .....


domingo, 18 de novembro de 2012

Momentos - Elanklever

"Plante um bom passado, e a cada momento, o futuro lhe trará, um bom presente"

Elanklever

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

surpresas

‎"Definimos a outros pelo que somos, e nos surpreendemos quando são melhores a que pensamos" 
 Frase de Elanklever

sábado, 27 de outubro de 2012

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

domingo, 8 de julho de 2012

Adaptibilidade



Adaptabilidade ou Corruptibilidade

Adaptar-se! A nossa capacidade de sobrevivência tanto física, emocional, psicológica e espiritual, está intimamente dependente de nossa habilidade em adaptar-se ao mundo  que vivemos, o meio, a informações, as deformações e um leque muito grande de ações que nos atingem.

A constante adaptação, readaptação através das informações recebidas, vai imprimindo em nosso ser as marcas que serão base de nossas expressões, ações, reações perante o meio onde estamos inseridos. A ponte entre o eu e o nós.
Nossa visão de mundo estará sempre sendo  alterada, modificada, ampliada,  baseando em decisões, certezas, hábitos. Sendo isto espontâneo ou forçado, livre ou comprometido.

Sempre estaremos em fase de construcionalidade ou desconstrucionalidade. Vemos então claramente que precisamos ser “proativos” para adaptarmos, e os reativos que não estão dispostos a isto. Não que os reativos  deixem de estarem prontos a adaptar-se, mas ainda não estão no momento certo, para a tal decisão.

Estamos sempre nos adaptando às situações, controladas ou não. Estudos, profissão, relações interpessoais, enfim um universo de decisões.

Quando formamos hábitos e que precisamos trocar estes hábitos, muitas vezes isto se torna um tanto difícil, visto que nos adaptamos e nossos hábitos emolduram nosso modo de ser.

Temos então que buscar sempre o melhor mirante para observamos o horizonte de nós mesmos, e estarmos dispostos a mudar conceitos, hábitos enfim como dito, adaptarmos ao sistema que estamos inseridos. Nem sempre aqueles que nos orientam estão tão bem orientados, o importante é adquirir sendo crítico “senso”, porque crítica qualquer um pode fazer, porém o bom senso é uma conquista.

Ex: Somos chamados de consumidores, o sistema nos leva a ser um consumidor, fonte de receitas a outros, e aí? Quem ganha quem perde, diante desta situação? . Como dito, bom senso. A capacidade em adaptar-se, inserir e ser inserido é muito importante, visto que todo profissional, ou ser humano, vive e sobrevive de decisões, e quanto mais certas e objetivas, mais produtivo é o resultado.

Uma simples observação: O inteligente não adaptado é muito menos produtivo ante o limitado, porém adaptado, e muitas vezes nossas qualidades não avaliadas corretamente pode tornar-nos inaptos a adaptação. Pense, repense, avalie, analise, visto que em toda e qualquer profissão precisa-se de pessoas que avaliam e investem suas experiências, conhecimentos e inteligência de forma produtiva e socialmente aceita.

Pensamentos são palavras ainda não ditas, pensar melhor nos faz falar e agirmos melhor, Palavras transmitem pensamentos.

Será que se não adaptamos tornamo-nos corrompidos? Qual sua visão de corrupção?

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Desinformações - Elanklever



Informações ou desinformações.

Um dia desses lendo uma frase do pensador, fiquei a refletir sobre a citação assim expressa: “Com a evolução dos meios de comunicação as desinformações chegam mais rápidas Elanklever
Fiquei a pensar, porque antes de eu começar a escrever, sempre ficava em alerta; alguém está mais informado ante a mim diante deste assunto, minha opinião sobre este tema pode não estar embasada nos últimos entendimentos sobre tal fato, pesquisadores isto, pesquisadores aquilo, lendo o livro “creative thinks”, o autor expressou: Mais ou menos assim “Leia revistas antigas, tem artigos que ninguém sabe, já esqueceram”

NINGUÉM SABE TUDO
Vamos chegando a um patamar de existência em que podemos descobrir que ninguém sabe tudo e nem alguém sabe tudo. Como disse o pensador: “Quem não tem dúvidas anda mal informado” Millôr. As informações giram, viajam, atingem mentes alertas e mentes tranqüilas, mentes que gostam e que desgostam, mentes que contenham boa memória e mentes que não querem memorizarem nada, mente rotinada e mente desrotinada, enfim, tem tanto tipo de mente, que até mesmo para algumas, desperdiçar existência é o lema. É muito sensato aquele que se preocupa em escrever algo ao qual venha a acrescentar, ser útil, informar, reformar, atingir uma mente reflexiva, avaliativa, analítica e de bom senso, porque muitos detêm a crítica, o senso é mais difícil de adquirir ante a capacidade crítica.”critica é para qualquer um, bom senso nãoElanklever

INFORMAÇÃO E DESINFORMAÇÃO
O que seria informação e desinformação? Ou mesmo deformação? Por onde devemos começar a fundamentação, a baseificação do sentido da formação e deformação. Como podemos usinar essas informações? Quais são, serão úteis e que valem a pena, ou quais são apenas “sucatas mentais”. Não iremos incluir aqui ideias ou fatos que fazem parte do descanso mental, do relax. Quais são as que realmente funcionam, quais são as informações terápicas, e ou evolitivas? evoluitivas
Porém voltando ao principio do tema oferecido, penso que todos possam escrever, suas histórias são únicas, suas experiências, seus detalhes de vida, suas imaginações, porque não aquela frase de outro escritor, mas que você pode reescrevê-la, e dar sentido próprio, fazer pesquisas juntar autores e ideias “ideias não tem cor, raça, ciência não tem raça, esperança, amor enfim, muita coisa pode ser escrita”. Como cita o pensador:
“Mesmo que ninguém venha ler, aprecio ler o que penso” Elanklever, para a si ler, tem que escrever.

DIRECIONAMENTO
Com as informações que chegam, sejam técnicas, conceituais, vai se criando uma visão mais crítica, avaliativa, analítica e naturalmente direcionando as atividades do dia a dia.
Questões profissionais, pessoais, sociais, financeiras, saúde, direito, psicologia, matemática, meio ambiente, receitas. Nem todo conhecimento é útil, principalmente para aquele não irá utiliza-lo, bem, quem tem certeza que um dia não precisará de algum conhecimento? Informações tornam-se conhecimento, desinformações são apenas consumíveis, ou descartadas, esse é o papel da autocrítica, sempre com avaliativo senso em primeiro lugar, mas não seja muito rigoroso(a).

SURPRESAS
Quem mais sabe, apenas pode escrever algo útil a quem busca ampliar seus conhecimentos, quem assim não quer, simplesmente descarta. Muitos perguntam pelo desejo em aprender algo, outros apenas pela reação do inquirido, assim se comportarão. Alguns querem aprender outros surpreenderem. De surpresas em surpresas muitos são surpreendidos, surpreenda! “Infelizmente muita gente não se preocupa com o conteúdo, mas de onde vem, famoso ou não, mande” Elanklever

Elvio Antunes de Arruda - 2012

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Escreviterapia


ESCREVITERAPIA, LEITURATERAPIA .

TERAPIA
Sempre ao ler diversos artigos sobre medicina, saúde, doenças, logo aparecem os sufixos “iase e ose”, ambos utilizados para designar doenças, estado mórbido, são oriundos do grego, ganhou com o tempo acepções diversas. Psicose, tuberculose, osteoporose e outros oses.  Mas prefiro mesmo, Terapia: Therapeia ou therapeiae do Grego = tratamento cujo termo, tem o significado de tratamento ou cuidado com a saúde – fisioterapia, psicoterapia, radioterapia etc. Logo pensei, gosto de ler e escrever, como viveria eu sem estas atividades? Assim como pessoas que não vivem sem a televisão, sem rádio, sem  celular, sem carro, e muitas outras coisas mais. Logo penso: tvterapia, dinheiroterapia, celularterapia, fototerapia, igrejoterapia, futebolterapia. Antes da terapia é melhor ter atividade criativa. Chega a um momento até que chegamos a pensar. Será que estou com alguma “ose?”. Overdose de trabalho !

PESQUISAS
A palavra “terapia” tem caído como luvas na vida de quem quer atividades em busca de mais saúde, física, mental ou emocional, e mesmo dos fundamentos existenciais. Não se precisa utilizar a palavra  como acima citado,  porém vemos que a mesma caiu no gosto popular, do técnico na medicina, tornou-se mais extensa no popular, permitindo inúmeras formas de abordagens.

Sendo  a palavra “terapia” indicação de uma atividade de recuperação, sempre diante do trabalho de um profissional especializado em determinada área. Hoje, porém mais que recuperação, é aproveitamento da atividade em alguma área. Como já citado acima define tratamento, reabilitação, através de uma “arte” ou atitude positiva diante de alguma necessidade existencial.

Outro dia lendo um artigo de pesquisas internacionais sobre este assunto, atentei mais precisamente a Israel, e com certeza muitos pesquisadores de diversos países buscam elementos para fundamentarem suas verificações sobre o benefício da escrita, ou do ato de escrever. Não somente no desenvolvimento educacional, lingüístico, mas também na função de estruturação da personalidade, comunicabilidade, fobias, timidez,  dinamização das funções vitais, logo pensei “escriviterapia”.

JANELAS LIGHT
Chegamos a um tempo em que começamos a avaliar perdas, as janelas “light” como diz o Dr. Augusto Cury, parecem ir se fechando “logo pensei nos tais neurônios”, esquecemos que muitas janelas podem ser abertas. Para muitos, isto começa muito cedo, teremos que  encarar a realidade com coragem e função criativa, ativa, positiva e reflexiva, renovando valores, recriando e distribuindo-os.

Muitas vezes a ponte caída está ao lado de dentro. Claro que “escreviterapia é uma forma mais extensa”, porque não é apenas um estudo, é uma função individual, ex: ler por ler, a escrita é algo que estará beneficiando, ou influenciando a outros, passando informações, conhecimentos, costumes, cultura, memórias e imaginações, embora quanto mais se leia, melhor se redige. Não escrevemos apenas por escrever, assim fazemos  para que alguém venha ler, não é apenas uma isolada atividade, é uma forma de expressão. Não janelas de fuga, mas de luz.

AUTOAJUDA
Sempre vejo referências a livros de autoajuda. Todos os livros são de autoajuda, para quem escreve e para quem os lê. Quem os escreve faz terapia da escrita, satisfação e retorno financeiro, e aqueles que lêem podem receber, ajuda de diversos ângulos do conhecimento, desde a escrita à matemática, do lúdico a neurociências, toda informação escrita é fonte de conhecimentos conceituais e técnicos, que naturalmente auxiliam quem queira extrair algum dado interessante, sendo este autodidata ou em sala de aula.

INTERNET
Com a maior facilidade de comunicação via mídias, hoje se  pode escrever, cantar, dar aulas, tocar algum instrumento, fazer uma palestra, artes em geral e postá-los - via internet - para visitação publica. Não só estará fazendo uma terapia, como estará também transmitindo a outros seu potencial, sua boa vontade e ainda incentivando  atividade, desrotinando a vida. “Lembrando aqui a citação do pensador”. “Escrevo, aprecio reler ao que penso - Elanklever”. Ou fazendo alguma outra coisa, a satisfação provém  de apreciar aquilo que fazemos. Naturalmente, se o mesmo gosta de escrever, logo tem se que será útil a outros, imagine a satisfação quando se escreve e reler o que se pensa. Tenho visto aulas, de música, matemática, português, informática, e muitas outras, via Youtube. Que bom, se não gostar daquilo que postou, poderá trocar por uma nova edição, o valor aplicado será o tempo e a boa vontade. Vamos fazer um curso de ESCREVITERAPIA! “Deixe a “ose”, associe-se a terapia.

06.2012 - Elan Tunes

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Corrupção no poder




Sobre a Corrupção!

CORRUPÇÃO ATIVA

Interessante: Pessoas envolvidas em falcatruas tem o direito de calar-se, para  se protegerem, isto é direito. Agora o cidadão tem obrigação de votar, pagar seus impostos e ficar desprotegido por ação de corruptos. O poder sustenta a justiça, mas quando pendem para o lado de corruptos, tais fazem da justiça apenas uma ferramenta a mais para seus intentos. Quão forte é a capacidade da corrupção diante de nossas leis, transfere a obrigação para a “Justiça”.

A justiça toma o papel passivo, em saber que se obriga apenas fazer perguntas nulas e indignas de respostas. Veja quanto a corrupção é forte, tem seus direitos fundamentados, enquanto trabalhadores e eleitores cheios de obrigações, ficam apenas expostos a tais figurões, e nós com cara de gratos palhaços, direitos são iguais, obrigações não. Cadê a lei anticorrupção?

Para arquitetar e liberar os instintos corruptos não de pode calar, agora para protegerem a dama da corrupção tem que se cuidar para não se exporem. E ainda completamente dentro da lei. Aproveitam falhas da lei para praticarem suas patifarias, e depois das valias da lei para protegerem-se que maravilha! Nossa lei é perfeita! Ou, bem programada.

“Corruptos buscam o ilegal para nos prejudicar, depois a lei para defenderem-se, em ambos os casos, são o que são” Elanklever.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Livro = Definições reflexivas de Elanklever

Ao tomar posse do pequeno, porém de extensa reflexão criativa, senti estar perante um pensamento filosófico desrotinado,onde frases curtas e bem compostas nos faz imediatamente viajar na imaginação, além do ponto. Uma libertação da reflexão, desmanchando, reorientado o pensamento definido porém um tanto impensado.  O pensador "Elanklever", direciona o jogo de palavras, onde o pesquisador possa captar logo o contrasenso do pensamento corrente, abrindo arestas para uma nova reflexão sobre o óbvio, porém distorcido. Reflexões sobre a existencialidade do pensamento, onde podemos estar dentro um circulo convincente até tomarmos posse de uma nova visão.
Quando o mesmo diz: "Amamos a liberdade, desde que não venha ser a do outro", ou "Destestamos nossos maus hábitos, nos outros", ou mesmo quando diz: "Quantos seres humanos buscam o piór nos outros, afim de ficarem satisfeitos". Sempre outros porém na busca de uma reflexão, e nós ?. Enfim, são reflexões que parecem incisivas, porém para o pensador, o pesquisador, estas reflexões são os fundamentos para que se possa trabalhar melhor o caráter, lixar a mente e polir e ampliar para um melhor pensamento. Neste pequeno compêndio com mais de 100 frases, com uma ótima degustação mental. Sei que o autor tem mais de 1.000 frases, porém aqui para a satisfação daquele que busca e gosta de umas boas frases encontra ferramentas para autoreflexão, julgo que é uma ótima leitura.
Definições reflexivas - Elanklever
Editora Fonte

--
"Minha vida é como um livro:
a cada ano uma nova edição, a cada dia uma nova página,
cada hora um novo texto, cada minuto uma nova palavra e a
cada segundo, entre um sim ou não, muda-se a história." 
Elvio

Socorra sua motivação

Existe livro que ao adentrarmos à suas páginas, logo detectamos que trata-se de um cofre mental com ideias sugestivas, degustáveis as quais pode nos levar a ação pela dinâmica nele contido.
Voltei após alguns anos a ler este livro do atuante "palestrante e escritor" Prof. Marins "Luiz Marins Filho" - Socorro preciso de motivação - Editado este ao qual reli, em 1995. O mesmo flui de forma a que parece eu estar de posse dos - scripts ainda não editados - visto a dinâmica e atualidade das citações e artigos ali inseridos e discorridos, um escrito adolescente de apenas 17 anos, (17.05.2012), porém com uma bela bagagem.
Seus tópicos diversos, são tão atuais e serão no futuro para aqueles que ainda não leram. Entusiasmo, ouvir, credibilidade, detalhes, iniciativa, sucesso, inveja, arrogância. Palavras que são tratadas dentro da extensão do texto de forma taxativa,  explicativa e bem colocadas.
Uma ótima leitura para aqueles que estão inseridos nas transformações aceleradas, e sentem-se as vezes sem o combustível, ou com combustível de baixa qualidade. O pensamento criativo, reflexivo. Entre muitas expressões e colocações essenciais e interessantes. Aparece alí uma lista de atitudes que embasa um bom profissional, sendo a primeira: Organização de detalhes.
Entre um manancial de informações, se transformado em conhecimento e em ação, pode auxiliar na auto renovação e ampliar horizontes mentais, emocionais.  Um livro sem malabarismos técnicos, mas direto e objetivo. Quem busca valores, bases para administrar melhor seus relacionamentos, pessoais, profissionais, sociais. Não li as novas edições, mas com certeza penso que as mesmas estão ampliadas, visto que o autor é um pesquisador e uma dinâmica bandeira, buscando e levando, conhecimentos que atuam na formação, transformação, reformação, demolindo a deformação comportamental.
Recomendo esta ótima leitura.
Livro : Socorro preciso de motivação - Prof. Luis Marins Filho

Comentário: Precisamos estudar, para não tornarmo-nos cheios de boçalidades. O estudo nos oferta base, estruturas e objetivos, conhecimentos técnicos e conceituais.
 O pensador nos oferece este citação: "O boçal, é aquele que se acha, mas ainda não se encontrou" Elanklever
Elvio Antunes de Arruda
elvioaa2005@gmail.com

terça-feira, 15 de maio de 2012

Pensamento aplicado

Sempre apreciei e aprecio uma leitura, boa ou não fundamenta na análise, avaliação a que cada um propõe
aos seus interesses.
Ao abrir o Livro " Como ter ideias inovadoras - Jim Wheeler - Market Books do Brasil" - Passei a sentir a importância, valor e utilidade das palavras alí contidas. Entre muitas interessantes e aplicáveis, no andamento e mesmo correção do pensamento. Entre elas: Ferramentas mentais, âncoras, rota mental, filtros de sobrevivência, conflitos mentais. Tudo bem exemplificado diante de atitudes mal coordenadas no dia a dia, mostrando derrotas, insucessos, criados apenas por mal direcionamento mental e emocional.
De início parece um pouco técnico, fui adentrando, confesso que logo percebi que são realmente ferramentas aplicáveis. Vou relê-lo, estudá-lo.
Ex: Na pág. 40, enfatiza inclusive anotar pessoas que são candidatas a sabotadores de nossos projetos, ver o positivo e o negativo situacional. "faça uma lista".
Entre muitos, O capítulo do pensamento convincente. Faz parte da habilidade mental, vai deste a autoestima ao pensamento positivo. Desenvolva seu pensamento CONVINCENTE. Faz parte de modelos de reflexão, aja.
É um livro para estudo, o mesmo vai enriquecer o leitor, dando melhor forma aos pensamentos e direcionamento emocional. Muito bom !!!

Como ter ideias inovadoras - Jim Wheeler

"Não permita ao passado tratá-lo, como vitima de si mesmo" Elanklever

domingo, 25 de março de 2012

Reflexões de Elanklever

A solidão é suportável, insuportável é livrar-se de hábitos auto puníveis - 
Elanklever

Vejo um belo texto, como um buque de ideias, sobre ramalhetes de palavras -
 Elanklever

A desobrigação de refletir, cria donos de razões nulas
Elanklever

Falsas certezas é apenas quebra-galho das dúvidas
Elanklever


sábado, 25 de fevereiro de 2012

Críticas - E. Arruda

.
"Gosto de críticas, através delas posso conscientizar aqueles que as fazem, convencê-los a se melhorarem"
Elanklever

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Caça ao Carcará



Uma história verídica "agora contada em versos" resgatada de minha infância, quando meu pai foi trabalhar em uma fazenda por um período de 2 anos, eu na época estava com 8 anos de idade.
Em Avaré - SP

Caça ao Carcará

Um belo dia, meu pai.
Determinado diz:
- Esse Carcará, caro vai pagar.

Encartucha a 32.
Eu - sempre colado a ele - a mim,
Olha e ordena: - Fique aí.

Dissimulando intenção,
Disfarçando sai.
Enviesando o olhar, segue.

Já um tanto distante,
Negaceando a ave,
Muda até a direção.

Lá no topo da árvore
O bicho garboso fazendo cesta,
Despreocupado a descansar.

Eu, de longe,
Observando, na torcida:
- Meu pai herói vai ganhar!

Ele, junto ao corpo,
Arma, em riste, a carregar,
Sei que pensava:

- Esta ave esperta,
Até o trabuco conhece,
Se ela desconfiar, meu intento vai falhar.

Caminhando
Firme e determinado,
Busca o melhor lugar.

Tenso, ao longe,
Eu a observar:
Um olho na caça outro no caçador.

Como que às vésperas
De um grande espetáculo,
Anseio o momento chegar.

Para mim, emocionante diversão.
Para ele – meu pai - feroz embate;
Para ela – a ave - jamais o empate.

Quando, de repente, a certa distância,
Para compenetrado.
O coqueiro lhe serve de cobertura.

Arma mirando o alvo aponta,
Na direção da ave sagaz.
Eu represando o ar – espero.

Ensurdecedor estampido ecoa!
A fera estilosa o galho deixa.
Do seu trono despenca!

- Fique aí!
Da ordem dada esqueci.
Saio a toda, desesperado.

Meu pai venceu!
O Golias alado caiu!
Quero comemorar, e do troféu me apossar.

Sem saber que a história estava por começar.
O bicho valente, não morre.
Só não consegue mais voar.

E agora eu lá correndo – com meus oito anos
Querendo a garrenta fera pegar.
O astuto bicho seu couro salvar.

Eta eu! Quanta coragem!
O bicho correndo e pulando
Eu lá, ziguezagueando, parecendo costurar.

Quando chega meu pai,
Esbaforido e sem fôlego
Entrega-me um porrete a dizer:

- Agora sim, desce o cacete;
Franguinha gorda degustou!
No meu terreiro festejou. Desce o pau!

Um dia da caça outro do caçador.
A partir daquele dia
Do bicho insolente se livrou.

Da primeira ordem dada se esqueceu.
Eu também nunca me lembrei,
Para compor o texto, agora recordei.




Texto:
Elvio Antunes de Arruda
Revisão
Inajá Martins de Almeida
13.02.3012

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

útil...

"o útil pode vir a ser muito mal, faz fluir a inveja"
Elanklever

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Buquê de letras

"Livro. Um buquê de letras colhidas na mente humana, em ramalhetes de palavras, decoram o texto. Assim é seu interior"  
Elanklever